Crítica filme: Insurgente

Olá leitores! Semana passada fui no cinema ver este filme e vou bater um papo com vocês sobre o que achei dele. Insurgente é o segundo filme da série Divergente, baseado nos livros de Veronica Roth.

581248.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxxSInopse:

Os riscos para Tris (Shailene Woodley) aumentam quando ela decide procurar por aliados e respostas nas ruínas de uma Chicago futurista. Tris e Quatro (Theo James) agora são fugitivos, caçados por Jeanine (Kate Winslet), a líder da elite Erudição. Eles precisam descobrir a causa pela qual a família de Tris sacrificou suas vidas e por que os líderes da Erudição querem impedi-los. Amedrontada pelas escolhas do passado, Tris, ao lado de Quatro, passa a encarar desafios impossíveis a fim de descobrir toda a verdade sobre o passado e também o futuro de seu mundo.

Bem, eu sinceramente demorei um pouco para ter uma opinião formada sobre esse filme. Eu não li a série (mas eu tentei) e graças a um spoiler sobre o ultimo livro, eu desisti de ler. E também não gostei do filme Divergente. Mas vamos falar de Insurgente, para destacar os pontos positivos e os negativos que eu achei.

IMG_3840

Com a cidade as ruínas, Tris e Quatro estão procurando se abrigarem nas outras facções como Amizade e Franqueza, a procura de montar um exercito para lutarem contra Jeanine. Uma onda de mortes suicidas começa a a acontecem em volta de Tris, e ela busca as respostas para que as pessoas que se aproximam dela parem de morrer. E acaba caindo em uma armadilha para ser capturada. A partir dai começam a enfrentar vários desafios.

13

O que eu achei do filme?

Os efeitos especiais foram realmente muito bons, mais incríveis ainda com o 3D. Só acho que faltou mais ação, a hora que eu pensava que realmente ia começar o tiro, porrada e bomba, começava uma série de “blá blá blá“. Acreditem, em Insurgente a ação passou de pular em trens e de prédios. Mas em comparação ao primeiro… Nossa que evolução, hein produção?

A Tris (Shailene Woodley) realmente parecia mais confortável no papel, e o cabelo curto deu um ar de coragem que combina mais com sua personalidade de “divergente”, mesmo que não tenha tipo motivo relevante pra isso. Quatro (Theo James), é do tipo galã, que sempre esta no lugar e na hora certa pra salvar a amada e eu amo esses clichês! E também esta muito bem nesse filme, como no primeiro. Já um cara que eu adoro atuando, mesmo que ele sempre faça os mesmos tipos de filmes é o Miles Teller, que no filme é Peter, que tem participações secundarias porém de grande importância, assim como Caleb (Ansel Elgort), irmão de Tris. Jeanine (Kate Winslet ❤) lider da erudição, quer poder, é quase uma ditadora, nem preciso falar que eu adoro essa atriz, né?

Infelizmente a parte do romance no filme não me agrada, porque eu não consigo ver Tris e Quatro como casal, não consigo torcer por eles. Acho que isso se deve ao fato de que pra mim Tris ainda é Hazel e deve ficar com Caleb que ainda é o Gus (na minha cabeça, claro), realmente acho péssimo essa coisa de eles usarem os mesmos atores sempre, por que eu pelo menos demoro para desvencilhar a imagem deles com a do antigo personagem, mas fazer o que né?

A-Série-Divergente-Insurgente-vídeo-blah-cultural-1200x520

Não posso dizer que foi um filme espetacular, até porque sou bem chatinha com filmes. Mas em relação ao primeiro filme, realmente surpreendeu positivamente. A expectativa esta alta para o próximo filme da série.

Nota: 7.