Resenha: Tomorrowland – Um Lugar Onde Nada É Impossível

tomorrowlandTomorrowland – Um Lugar Onde Nada É Impossível é o mais novo filme de ficção cientifica/aventura da Walt Disney, que foi lançado nesse mês aqui no Brasil.

O filme começa mostrando um pouco da infância de Frank Walker (George Clooney) e paralelamente a vida de Casey Newton (Britt Robertson). Frank ainda na infância é um garoto cheio de sonhos e determinado, tem uma mente brilhante para criar coisas. Quando menino ganha um pin de Athena (Raffey Cassidy), ele o leva para outra dimensão chamada Tomorrowland, que é um lugar futurístico e incrível. Ele vive lá até se tornar jovem, porém, acaba um adulto frustrado após tudo dar errado. Enquanto Casey, mesmo com todas as dificuldades é muito otimista, curiosa e adora ciência. E 25 anos depois de Frank encontrar seu pin, Casey encontra um também, e toda vez que ela toca o pin é transportada para Tomorrowland. Eles se cruzam para salvar Tomorrowland e o mundo onde vivem. De um lado um adulto amargurado, e o outro uma adolescente otimista, mas ambos tem uma coisa em comum: sonham com um mundo melhor. Então eles se unem e contra todas as estatísticas, acreditam em um futuro incerto. E é nessa pegada que o filme segue, cheio de aventura, humor e momentos emocionantes.

tomorrowland-3


Minhas impressões:

Como todo filme da Disney, a mensagem explicita no filme é: Não desista de seus sonhos feat. Nada é impossível. Clichê? Sim, mas muita gente gosta. E como também já é de se imaginar, isso tudo gera uma grande propaganda sobre a Disney, já que o primeiro contato de Frank com Tomorrowland é através de um parque que tem brinquedos bem parecidos com os da Disney, fica a impressão de como se lá fosse a porta de entrada para um futuro incrível. Algo assim, foi o que me ocorreu, com certeza isso foi proposital.

De inicio é tudo bem confuso.Na verdade, até o fim do filme você ainda não descobriu algumas coisas, por isso tem um mistério que te prende. Os momentos de aventura são muito expressivos, além das ótimas sacadas presentes no filme cheios de humor e muita imaginação. A única coisa que deixou a desejar é que o desfecho foi simples demais, comum demais, poderia ter sido mais elaborado.

clooney

O filme traz uma visão muito positiva do futuro, ao contrario de quase todos os filmes que fazem muito sucesso nos cinemas nessa mesma sequencia apocalíptica. E isso traz um diferencial pra ele em relação aos outros filmes. E mesmo com essa esperança de “futuro bom”, o filme questiona que não podemos apenas viver o hoje sem nos preocupar com a escassez de recursos naturais, tragédias e todas as coisas que podem levar o mundo ao fim. Tem até um momento do filme que a Casey esta na cadeia e olha pra TV e vê algum tipo de tragédia, e volta a fazer o que estava fazendo, quando foi que isso se tornou tão normal? Então fica uma mensagem do tipo: Ei, ainda da tempo de você acordar e ver que o mundo precisa de você! 

Sobre os atores e seus personagens, George Clooney trouxe toda sua experiencia pro filme, nunca imaginei ele atuando ao lado de Britt Robertson, mas deu muito certo. Gostei muito deles em seus respectivos papéis, mas fiquei muito cativada pela Raffey Cassidy, que foi brilhante durante todo o filme.

athena

Eu indico esse filme, é ótimo! ❤

Lembrando que o filme esta em cartaz nos cinemas, assista o trailer:

Nota: 4/5

Nos cinemas Junho/2015

Olá leitores! Tem muita coisa legal nos cinemas esse mês, vamos nos programar então?

04/06 ENQUANTO SOMOS JOVENS

04/06 QUALQUER GATO VIRA LATA 2

04/06 TOMORROWLAND – UM LUGAR ONDE NADA É IMPOSSIVEL

04/06 SANGUE AZUL

04/06 A ESPIÃ QUE SABIA DE MENOS

04/06 SEGUNDA CHANCE

11/06 JURASSIC WORLD – O MUNDO DOS DINOSSAUROS

11/06 DEIXA ROLAR

11/06 SOB O MESMO CÉU

11/06 RAINHA E PAÍS

18/06 MINHA QUERIDA DAMA

18/06 LUGARES ESCUROS

18/06 GET HARD

18/06 DRAGON BALL Z: O RENASCIMENTO DE FREZZA

18/06 JESSABELLE – O PASSADO NUNCA MORRE

25/06 MINIONS

25/06 UM POUCO DE CAOS


Quanta coisa, né? Eu gosto assim! Até o próximo post.

Beijos,

Aine.

Filmes lançamentos abril/2015

Amanhã começa o mês de abril que esta recheado de lançamentos incríveis, é um filme melhor que o outro. Vamos dar uma conferida?

02/04: Velozes e Furiosos 7

02/04: Um fim de semana em Paris

02/04: O Ultimo Ato

02/04: O Ano Mais Violento

02/04: Um Momento Pode Mudar Tudo

09/04: Cada Um Na Sua Casa

09/04: Uma Longa Jornada

09/04: Risco Imediato

09/04: Jessabelle – O Passado Nunca Morre

09/04: Trocando os Pés

16/04: Chappie

16/04: Não Olhe Para Trás

16/04: Shaun, O Carneiro

18/04: Backstreet Boys 

23/04: Os Vingadores 2: A Era de Ultron

30/04: Entre Abelhas

30/04: Cake: Uma Razão Para Viver

30/04: Noite Sem Fim

23/04: The Walter Diviner

Nesse mês é isso, não esta demais? Até o próximo post!

Crítica filme: Insurgente

Olá leitores! Semana passada fui no cinema ver este filme e vou bater um papo com vocês sobre o que achei dele. Insurgente é o segundo filme da série Divergente, baseado nos livros de Veronica Roth.

581248.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxxSInopse:

Os riscos para Tris (Shailene Woodley) aumentam quando ela decide procurar por aliados e respostas nas ruínas de uma Chicago futurista. Tris e Quatro (Theo James) agora são fugitivos, caçados por Jeanine (Kate Winslet), a líder da elite Erudição. Eles precisam descobrir a causa pela qual a família de Tris sacrificou suas vidas e por que os líderes da Erudição querem impedi-los. Amedrontada pelas escolhas do passado, Tris, ao lado de Quatro, passa a encarar desafios impossíveis a fim de descobrir toda a verdade sobre o passado e também o futuro de seu mundo.

Bem, eu sinceramente demorei um pouco para ter uma opinião formada sobre esse filme. Eu não li a série (mas eu tentei) e graças a um spoiler sobre o ultimo livro, eu desisti de ler. E também não gostei do filme Divergente. Mas vamos falar de Insurgente, para destacar os pontos positivos e os negativos que eu achei.

IMG_3840

Com a cidade as ruínas, Tris e Quatro estão procurando se abrigarem nas outras facções como Amizade e Franqueza, a procura de montar um exercito para lutarem contra Jeanine. Uma onda de mortes suicidas começa a a acontecem em volta de Tris, e ela busca as respostas para que as pessoas que se aproximam dela parem de morrer. E acaba caindo em uma armadilha para ser capturada. A partir dai começam a enfrentar vários desafios.

13

O que eu achei do filme?

Os efeitos especiais foram realmente muito bons, mais incríveis ainda com o 3D. Só acho que faltou mais ação, a hora que eu pensava que realmente ia começar o tiro, porrada e bomba, começava uma série de “blá blá blá“. Acreditem, em Insurgente a ação passou de pular em trens e de prédios. Mas em comparação ao primeiro… Nossa que evolução, hein produção?

A Tris (Shailene Woodley) realmente parecia mais confortável no papel, e o cabelo curto deu um ar de coragem que combina mais com sua personalidade de “divergente”, mesmo que não tenha tipo motivo relevante pra isso. Quatro (Theo James), é do tipo galã, que sempre esta no lugar e na hora certa pra salvar a amada e eu amo esses clichês! E também esta muito bem nesse filme, como no primeiro. Já um cara que eu adoro atuando, mesmo que ele sempre faça os mesmos tipos de filmes é o Miles Teller, que no filme é Peter, que tem participações secundarias porém de grande importância, assim como Caleb (Ansel Elgort), irmão de Tris. Jeanine (Kate Winslet ❤) lider da erudição, quer poder, é quase uma ditadora, nem preciso falar que eu adoro essa atriz, né?

Infelizmente a parte do romance no filme não me agrada, porque eu não consigo ver Tris e Quatro como casal, não consigo torcer por eles. Acho que isso se deve ao fato de que pra mim Tris ainda é Hazel e deve ficar com Caleb que ainda é o Gus (na minha cabeça, claro), realmente acho péssimo essa coisa de eles usarem os mesmos atores sempre, por que eu pelo menos demoro para desvencilhar a imagem deles com a do antigo personagem, mas fazer o que né?

A-Série-Divergente-Insurgente-vídeo-blah-cultural-1200x520

Não posso dizer que foi um filme espetacular, até porque sou bem chatinha com filmes. Mas em relação ao primeiro filme, realmente surpreendeu positivamente. A expectativa esta alta para o próximo filme da série.

Nota: 7.

Crítica filme: Simplesmente Acontece

love, rosieSinopse: Os jovens britânicos Rosie (Lily Collins) e Alex (Sam Claflin) são amigos inseparáveis desde a infância, experimentando juntos as dificuldades amorosas, familiares e escolares. Embora exista uma atração entre eles, os dois mantêm a amizade acima de tudo. Um dia, Alex decide aceitar um convite para estudar medicina em Harvard, nos Estados Unidos. A distância entre eles faz com que nasçam os primeiros segredos, enquanto cada um encontra outros namorados e namoradas. Mas o destino continua atraindo Rosie e Alex um ao outro.

Simplesmente Acontece, é um filme adaptado do livro de Cecelia Ahern. O filme foi dirigido por Christian Ditter, e estrelado por Lily Collins (Rosie) e Sam Claflin (Alex).

O filme começa mostrando momentos da infância dos melhores amigos Rosie e Alex, e no momento em que eles estão na adolescência já é visível que eles vão ficar juntos (coisa tipica de comédia romântica, porém eu adoro). Alex conseguiu uma bolsa em Harvard, e foi para Boston, esperando que Rosie vá também uma semana depois, mas isso acaba não acontecendo porque Rosie descobre que esta grávida. Assim, Rosie que sonhava em estudar Turismo e ter seu próprio Hotel acaba tendo de adiar seu sonho para se dedicar a ser mãe em tempo integral. A partir dai, eles começam a encontrar obstáculos na amizade e a história se desenrola.

tumblr_njvoqaQhFH1r7eta3o1_500

Eu gostei bastante do filme, fiquei emocionada algumas horas e ri bastante (também já imaginava que o publico seria maioria feminino, tanto que 70% das pessoas na sala era mulher, e alguns homens estavam um pouco impacientes). No entanto, a história se passa muito rápida, parece que o diretor teve pressa em passar tudo, e algumas vezes as informações ficam confusas, ou melhor, a falta delas. Queria que tivesse mais tempo para conhecer a amizade de Alex e Rosie, porque quando vc começa a gostar eles já estão se gostando, tipo, em nenhum momento você vê que eles são apenas amigos.

Tem momentos bem engraçados, a maior responsável por eles é Ruby (Jamie Winstone) é uma personagem bem cativante e empolgante, melhor amiga de Rosie. Greg (Christian Cooke) é o canalha da história, e achei que ele foi bem razoavél no papél, bem cínico mas não consegui odiá-lo. E pra mim vilão bom, é vilão que eu ODEIO! E Bethany (Suki Walterhouse) não consegue ser uma bad bitch como Regina George por exemplo.

Eu gostei muito, mas mudaria algumas coisas. Não li o livro ainda, mas fiquei curiosa sobre como ele é nas páginas.

(SPOILER ALERT)

O filme todo é passado com muita pressa, o que eu não gostei nada. Alguns momentos do filme poderiam ser muito mais explorados, como a infância deles, ou até mesmo a morte do pai de Rosie (que eu ainda não entendi o porque aconteceu, e nem de que ele morreu). E Alex se casar com Bethany? Posso fazer uma lista do porque esse foi o casamento mais desnecessário da história dos casamentos em filmes. Ok, tinha que ter um clímax, onde achamos que tudo esta perdido, mas podia ser mais bem elaborado. Enfim, mudaria muitas coisas.

(/SPOILER ALERT)

Por hoje é isso. Até o próximo post! ❤

Octavia Spencer será “Deus” na adaptação do livro “A Cabana”

0Não conhece Octavia Spencer? Ela é nada mais, nada menos que dona de um Oscar como melhor atriz coadjuvante em 2012, pelo seu papel no film e “Histórias Cruzadas”. E agora recebeu um papel que promete!

De acordo com o site Variety, Octavia vai atuar como “Deus” no filme. Eu adorei e achei ela tudo a ver com o papel!

O livro de William P. Young, “A Cabana” será adaptado, e dirigido por Stuart Hazeldine, e ainda não tem  data para chegar nas telonas.

Sobre o livro:

A filha mais nova de Mackenzie Allen Philip foi raptada durante as férias em famí­lia e há evidências de que ela foi brutalmente assassinada e abandonada numa cabana. Quatro anos mais tarde, Mack recebe uma nota suspeita, aparentemente vinda de Deus, convidando-o para voltar í quela cabana para passar o fim de semana. Ignorando alertas de que poderia ser uma cilada, ele segue numa tarde de inverno e volta a cenário de seu pior pesadelo. O que encontra lá muda sua vida para sempre. Num mundo em que religião parece tornar-se irrelevante, “A Cabana” invoca a pergunta: “Se Deus é tão poderoso e tão cheio de amor, por que não faz nada para amenizar a dor e o sofrimento do mundo?” As respostas encontradas por Mack surpreenderão você e, provavelmente, o transformarão tanto quanto ele.

Estou animada por esse filme, será bem emocionante!